Logo | MedGuideXP

Morte Encefálica

Morte encefálica é a cessação completa e irreversível da atividade encefálica, incluindo o tronco encefálico com suas funções vegetativas (respiratória; temperatura e hemodinâmica), e o eixo hipotálamo-hipófise (hormônios; regulação da temperatura)

Quando devemos suspeitar?

Pacientes com lesão estrutural encefálica que apresentem o tripé:

  1. Coma aperceptico 
  2. Apneia persistente
  3. Ausência de reflexos de tronco encefálico

Quais são os pré-requisitos necessários
para iniciar a prova?

  • Lesão encefálica de causa conhecida, irreversível e capaz de causar morte encefálica (Exame de imagem com grave lesão estrutural encefálica)
  • Ausência de fatores tratáveis que possam confundir o diagnóstico de morte encefálica (Drogas Depressoras SNC; Intoxicações; Distúrbios metabólicos graves).
  • Observação hospitalar por 6 horas (24h se PCR)

Temperatura > 35°C, PAS> 100 ou PAM>65mmHg e SatO2 >94%

MedicamentoMeia VidaIntervalo (Dose intermitente)Intervalo (Infusão Contínua)
Midazolam2 h6 h10 h
Fentanil2 h6 h10 h
Tiopental12 h36 h60 h
Propofol2 h6 h10 h
Cetamina2,5 h7,5 h12,5 h
Cisatrácurio22 min1 h e 6 min1 h e 50 min
Rocurônio1 h3 h5 h

Procedimentos necessários
para o diagnóstico:

  • Dois exames neurológicos clínicos realizados por médicos capacitados que demonstrem coma aperceptivo e ausência de reflexos de tronco encefálico
  • Uma prova de apneia positiva com ausência de movimentos respiratórios
  • Exame complementar que demonstre ausência de atividade encefálica (ausência de fluxo-sanguíneo; metabolismo cerebral ou atividade elétrica)

O que avaliar no exame neurológico?

  • Coma Aperceptivo 
  • Reflexo Fotomotor (direto e consensual) 
  • Reflexo Córneo-palpebral 
  • Reflexo oculocefálico (“olhos de boneca”) 
  • Reflexo vestíbulo-ocular (prova calórica) 
  • Reflexo da tosse ou engasgo

Como realizar a prova da apneia

  1.  Ventilação com FiO2 de 100% por 10 minutos para atingir PaO2 ≥ 200 mmHg e PaCO2 entre 35 e 45 mmHg.
  2.   Instalar oxímetro  e colher gasometria arterial inicial 
  3. Desconectar ventilação mecânica.
  4.  Estabelecer fluxo contínuo de O2 por um cateter intratraqueal ao nível da carina (6 L/min), ou tubo T (12 L/min) ou CPAP (até 10 cm H2O). 
  5. Observar a presença de qualquer movimento respiratório por oito a dez minutos.
  6. Colher gasometria arterial final. 
  7. Reconectar ventilação mecânica

Interpretação da prova da apneia

Prova da Apneia positivaAusência de movimento respiratório mesmo que o teste tenha sido interrompido com < 10 minutos + PaCO2> 55mmHg. 

Prova da Apneia Negativa
Presença de movimento respiratório durante a prova associado a qualquer valor de PaCO2

Prova da Apneia inconclusiva 
Ausência de movimentos respiratórios +PaCO2 < 56mmHg

Post elaborado por:

Dr Yuri | MedGuideXP

DR. YURI ALBUQUERQUE

Médico formado pela Universidade Gama Filho no Rio de Janeiro, com residências em clínica médica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2015-2017), ano complementar em clínica médica (R3) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2017-2018) e Terapia Intensiva pela Universidade de São Paulo (2018-2020).
Leia mais

Colaboração acadêmica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Direitos reservados MedGuideXP - Desenvolvido por Surya MKT
Site atualizado em:
10:01 | 12/07/2024
Entre em contato